Muitas pessoas dizem que nunca fizeram, outras têm medo e há ainda aquelas que dizem que é perigoso ou que consideram errado. Por isso, experimentar ou não a prática anal é uma decisão difícil, além de ser tabu para muita gente. Ninguém pode dizer que não gosta se nunca experimentou. Dessa forma, o primeiro passo para eliminar esse grande tabu é a mulher estar relaxada e excitada.

1) Lubrificação: normalmente muitas pessoas usam substâncias inapropriadas para lubrificação como, por exemplo, óleo de cozinha, xilocaína (para adormecer a região), saliva, vaselina, sabonete, dentre outros. Porém, todas essas opções não são indicadas, pois, podem trazer sérios problemas e bactérias para a região. O indicado para essa prática são os géis a base de água, que possuem alto teor lubrificante e ajudam o pênis a deslizar na hora da penetração. O recomendado é colocar o lubrificante em cima do preservativo para se proteger e aproveitar com mais prazer.

2) Posições: As posições podem variar bastante, dependendo da fase em que a pessoa está nesta prática. Porém, a posição de quatro apoios não é muito indicada para quem está iniciando o sexo anal. Essa posição é para quem já está há muito tempo praticando sexo anal e já tem facilidade para essa penetração. Quem é iniciante da prática, deve começar por posições como de ladinho e conchinha, assim a pessoa terá um controle maior, caso ela sinta dor e precise retirar.

3) Utilize os dedos: um dos erros mais cometidos para quem quer experimentar a prática anal é começar a penetração com o pênis. “O ideal é iniciar com os dedos, primeiro a metade de um dedo, depois a metade de dois dedos até a mulher ir acostumando”.

4) Use preservativos: não usar preservativos no sexo anal torna as pessoas muito vulneráveis, pela facilidade da mucosa anal contrair vírus e bactérias com facilidade. Algumas pessoas tem medo de aplicar o lubrificante no preservativo, pois, acreditam que ele possa se romper. Mas, isso não acontece, o recomendado é que seja feito exatamente isso.

5) Duchas para higienização: as duchas não devem ser usadas, pois elas irritam a mucosa anal. Além disso, durante a penetração não há riscos de sair fezes, o que pode acontecer é que depois da prática haja alguma surpresinha, mas o casal precisa estar preparado e levar isso tranquilamente. Por isso, antes de iniciar o sexo anal, o indicado é que não seja feito nenhum tipo de alimentação muito pesada ou rica em gorduras.

6) Anestésicos: os anestésicos não são recomendados para a prática anal, já que eles podem fazer com que a pessoa perca o controle dos movimentos. Além disso, pode machucar e causar ardências que só serão sentidos mais tarde após o efeito do anestésico.

7) Pressão: o sexo anal nunca deve ser feito forçado. Só experimente a prática quando tiver certeza que você quer mesmo, afinal, nada pior do que fazer esse tipo de relação sem vontade. 

8) Homens e o desejo pelo sexo anal: a grande duvida das mulheres é saber o porquê os homens sentem tanto desejo na relação anal. A vontade de iniciar a prática surge primeiramente pela penetração já que a região exerce uma grande pressão sobre o pênis. Além disso, no sexo anal o homem tem controle da situação e dos movimentos, o que foge das relações convencionais e eleva o grau de desejo do público masculino.

9) Orgasmo: as mulheres só conseguem atingir o ápice de prazer na relação anal, se forem estimuladas no clitóris ao mesmo tempo em que ocorre a penetração. O estimulo pode ser feito pela mulher ou pelo parceiro. Caso contrário, a mulher terá zero prazer na penetração anal.

O lubrificante não só diverte, como também é importante para um sexo seguro. E, caso você tenha alguma dúvida sobre ele, temos as respostas:

O que pode ser  lubrificante?

Só o produto que foi feito pra isso. O lubrificante não pode ser substituído por qualquer outro material que tenha em casa e seja deslizante. Eles foram criados especificamente para o prazer e conforto sexual, tornando as sensações mais suaves e naturais.

Por que usar lubrificante?

A lubrificação natural de uma mulher depende dos seus níveis hormonais, que variam ao longo do ciclo menstrual. Estresse, gravidez, menopausa também podem alterar esses níveis. Atualmente, mais de 30% das mulheres, de todas as idades, sofrem desse ressecamento.

Quando devemos usá-lo?

Com camisinha: normalmente, as camisinhas já são lubrificadas, mas um sexo intenso pode fazer com que essa lubrificação acabe. Vale lembrar também que quando secas, o preservativo pode rasgar. Então, lembre-se: além de diversão, é segurança.

Sexo anal: o ânus não tem lubrificação natural,  por isso, seu uso é extremamente necessário.

Como usar?

A dica é aplicar primeiro na palma das mãos (ou dedos), espalhe onde deseja: ânus, pênis, vulva, vagina, sex toy, preservativo ou qualquer outra parte do corpo, como nos mamilos, por exemplo.

Dicas importantes:

  • Cheque se você é alérgica a algum componente do lubrificante.
  • Lubrificante não é contraceptivo.