Entre as causas que levam a ejaculação precoce, a principal é a ansiedade. Este mal acaba levando a uma reação em cadeia já que, quanto mais repetidas forem essas ejaculações, mais ansiosos ele fica, mais adrenalina produzem e mais rápido ejaculam. Em alguns casos, a ansiedade é tanta que acabam desenvolvendo algum tipo de disfunção erétil.

1. DIMINUA A ANSIEDADE COM ATIVIDADES FÍSICAS E RELAXANTES

Uma das principais causas da ejaculação precoce é a ansiedade e tensão muscular. Para controlar isso, coloque atividade física na sua rotina, com a prática de caminhadas. Durante a atividade, levante o peito, contraia levemente o abdômen e relaxe os ombros, fazendo da caminhada um momento de relaxamento do corpo e mente. Faça alongamentos antes e após a caminhada. Após a caminhada faça pelo menos 15 minutos de exercícios como polichinelo, burpee, abdominal bike, afundo, abdução de quadril, agachamento combinado com salto, flexão de braço, entre outros. Quando não conseguir fazer caminhada, faça pelo menos os exercícios. Antes de iniciar a relação sexual, peça para ela fazer uma massagem relaxante em todo o corpo. Esse relaxamento é importante, pois o processo ejaculatório vem justamente da contração dos músculos, e quanto mais relaxado eles estiverem, maior as chances de aumentar o tempo da relação

2. MASTURBAÇÃO COM CONTROLE DE EJACULAÇÃO

A masturbação ajuda a controlar a ejaculação, mas é preciso algum treino. Ela deve ser praticada até o limiar do orgasmo e então o homem deve parar a estimulação. Isso ensina corpo e mente a prolongarem a fase de excitação, além de aumentar os níveis de autoconfiança. Para exercitar, provoque a ereção (sem assistir filme pornô) e inicie a masturbação sem lubrificante. Estabeleça uma meta de tempo (5, 10, 15, 20 minutos…) para sua masturbação. Onde ejacular deixa de ser o foco, o tempo que vai durar a masturbação é o foco principal. Quando você perceber que está quase ejaculando, pare, veja quanto tempo durou, faça o relaxamento com uma respiração calma, vista sua roupa e continue sua rotina. Repita isso nos próximos dias, mas tentando aumentar o tempo progressivamente. Quando chegar a um mínimo de 20 minutos de masturbação sem ejacular, coloque lubrificante e fique muito atento no ponto de ejaculação. Quando perceber que está quase ejaculando, pare e relaxe, respire como indicado acima, depois se vista e continue sua rotina normalmente. Depois de pelo menos 10 dias desse treinamento, você poderá ir até o final, ejaculando. Continue praticando e tentando aumentar o tempo, intercalando, um dia ejacula e outro não. É uma forma de você começar a ter controle sobre a ejaculação

3. FORTALEÇA OS MÚSCULOS PÉLVICOS

Você pode melhorar sua ejaculação exercite os músculos PC (pubeococcígeno), na região pélvica. Pelo menos três vezes por dia, tranque a urina de 3 a 4 vezes, dessa forma você vai conhecer como usar o músculo PC. Depois faça os exercícios apenas simulando que está urinando, aprendendo a contrair o músculo PC. Contraia o músculo PC por três segundos e relaxe o mesmo por três segundos. Gradativamente após dias de exercício, vá aumentando o tempo de contração, mas mantendo o tempo de três segundos de relaxamento. Aumente o tempo de contração para cinco, dez e por último, vinte segundos. Após dois meses de exercício, faça apenas uma manutenção, fazendo pelo menos três vezes por semana. No momento da relação, quando sentir que está chegando o momento de ejacular, contraia o músculo PC, isso evitará que ejacule. Mesmo assim, se sentir que está difícil segurar, pare a penetração e faça um sexo oral ou masturbe ela, em seguida continue a penetração. Isso mantém sua parceira excitada e permite o controle da ejaculação

4. DURANTE O SEXO

Comece a relação pelos beijos, em seguida as preliminares, explorando os pontos erógenos sem pressa. Estimule os pequenos e grandes lábios da vagina, e o clitóris. Comece a penetração somente quando ela estiver bem excitada. Condicione sua mente e o corpo que a partir desse dia sua ejaculação terá que acontecer somente depois dela ter o orgasmo. O segredo agora é optar por posições que a glande do pênis fique o mais profundo possível, pois estando no fundo da vagina, haverá pouco contato na glande, que é a parte mais sensível. Faça movimentos de penetração de forma curta, para que a glande tenha pouco contato e fique o mais profundo possível. Dessa forma, a base do pênis é que terá mais contato com a parte inicial da vagina, ainda fazendo com que ela tenha prazer. Se você colocar um anel estimulador ou com vibro da base do pênis, vai estimular o clitóris, elevando a chance de orgasmo dela.

Fonte: https://manualdohomemmoderno.com.br

Você provavelmente já ouviu falar do clitóris, já ouviu falar que para uma mulher gozar, é preciso estimular ele. Você também já deve ter ouvido várias mentiras e várias verdades sobre ele, mas a verdade é que o clitóris não é algo tão difícil assim de encontrar, e também não é um bicho de sete cabeças.

Em resumo, o clitóris é o órgão sexual feminino que tem como único objetivo dar prazer para mulher. Ou seja, ele foi criado para a mulher gozar. Porém, como ele é mais escondido que o pênis, muita gente não sabe como achar e, aliás, demorou muito tempo para que as pessoas começassem a dar atenção para ele. Infelizmente, as gerações passadas cresceram acreditando que o prazer sexual da mulher não era realmente o foco da coisa, e, por isso, a existência do clitóris era um grande mistério e ninguém dava muita bola pra ele. Pelo menos, não como acontece hoje. Ainda bem que as coisas mudaram, não é? Porque, apesar dele ficar mais escondido, não é tão difícil assim encontrar o clitóris. Na verdade, é bem fácil.

O CLITÓRIS É TIPO UM ICEBERG
Apenas a pontinha dele fica exposta. A verdade é que o clitóris continua por um longo caminho por baixo da superfície da pele. A parte que estamos vendo e sentindo é apenas essa pequena glande que cria algo parecido com a cabeça do clitóris. Por dentro, ele é composto por 18 estruturas distintas, 8.000 fibras nervosas – e isso é mais do que qualquer outra parte do corpo humano e interage com outras 15.000 fibras localizadas na região pélvica.

HÁ MAIS DE 8.000 TERMINAÇÕES NERVOSAS NA PONTA DO CLITÓRIS – O DOBRO DO QUE ROLA NO PÊNIS
Como falamos acima, o clitóris é composto por 18 partes distintas, uma mistura de tecido erétil, músculo e nervos. Todas essas pequenas peças estão trabalhando juntas para criar as sensações surpreendentes que qualquer uma com um clitóris sente quando tem um orgasmo. A cavidade vaginal não chega nem perto dessa sensibilidade, afinal, um bebê precisa passar por lá e não seria muito legal que a região fosse tão sensível quanto um clitóris.

ELES PODEM INCHAR ATÉ 300% QUANDO ESTIMULADOS
Os clitóris variam de 7-12 cm de comprimento e podem aumentar de 50 a 300% quando excitados. Essa porcentagem varia de mulher para mulher e de caso pra caso, mas ele aumenta, sim, quando a mulher está perto do orgasmo. Sexólogos usam uma analogia interessante para explicar como a coisa funciona: quando o clitóris está “adormecido”, ele se estende para a parte interna nas coxas, por dentro é lógico  mas, quando estimulado, ele incha e se molda de um jeito que aparece abraçar o corpo da mulher por dentro.

O PONTO G FAZ PARTE DO CLITÓRIS, ASSIM COMO O ORGASMO PELA PENETRAÇÃO

O ponto G é um ponto do clitóris no interior da vagina, e o orgasmo pela penetração é o estímulo dessa região e a ciência demorou bastante pra descobrir isso! Apenas em 2009 uma equipe de pesquisadores realizou o primeiro mapeamento ultrassonográfico de um clitóris “ereto”. A tecnologia já existia há décadas, mas demoraram muito para constatar como o orgasmo por penetração funcionava.

CADA CLITÓRIS É ÚNICO
E eles têm formas e cores diferentes, assim como toda mulher. Então se jogue sem rótulos!